sexta-feira, 3 de junho de 2011

"A Praça é Nossa!" – Porto (Oporto)

Hoje à tarde a Praça da Batalha, no Porto, era dos jovens, dos descontentes, dos reformados, dos pombos, dos "chicos fininhos", dos turistas, dos transeuntes e da Polícia de Intervenção.
 Os cartazes reivindicam outra via e reclamam o espaço público como espaço de cidadania
 Entre reformados, alguns resistentes continuam a reclamar o espaço público e um outro mundo
Os turistas iam tirando fotografias aos cartazes colocados junto à estátua de D. Pedro, coleccionando slogans que têm estado a figurar em todas as praças europeias dos países democráticos, reclamando "outra" democracia. Ao fundo da praça, junto aos hotéis, figurava um pequeno contingente da Polícia de Intervenção, com seis a oito elementos, que vai "limpar" a via pública ou no domingo, no dia das eleições, ou na segunda-feira, no dia a seguir às eleições. Acredito que se fosse por vontade do presidente da Câmara do Porto, já tinham sido todos corridos a pontapé. Veremos.

Sem comentários: