domingo, 1 de novembro de 2009

António Sérgio 1959-2009


Os meus primeiros contactos com as rádios FM foi a ouvir a Rádio Comercial e o programa de Luís Filipe Barros, "Rock em Stock". Mas algum tempo depois descobri o "Som da Frente", do António Sérgio. Imbatível! Era o melhor que havia. Mostrou-me músicas e bandas que me acompanharam sempre. Depois veio a X-FM, esse incrível projecto radiofónico para uma imensa minoria, que terminou face às mãos do capitalismo selvagem, incapaz de promover um espaço de cultura musical moderna num pequeno país como Portugal. A X-FM tinha milhares de seguidores no Porto e em Lisboa, mas isso não era suficiente para os patrões dos media. Tinha que fechar ou adoptar o modelo das play-list, da rádio formatada. Claro, fechou, deixou muitas saudades e um mito. António Sérgio fazia os programas da manhã, o espaço nobre da rádio. Depois veio a "Hora do Lobo", novamente na Comercial, com um António Sérgio mais critico, interventivo. O programa foi extinto. Luiz Montez deu-lhe uma mão e levou-o para a Radar FM e já só era possível ouvi-lo em Lisboa. António Sérgio morreu hoje, aos 59, vitima de um súbito ataque de coração. Foi o principal divulgador de música pop-rock não-comercial. Foi uma presença constante em várias gerações de jovens e adolescentes. Também da minha geração.

Sem comentários: